A Agência de Transportes e Segurança Australiana já confirmou que os destroços encontrados em Moçambique são parte do voo MH370.

Os dois destroços recolhidos ao largo de Moçambique fazem parte do avião da voo MH370 da Malaysia Airlines desaparecido há dois anos sem que até hoje se perceba o que se passou.

Como referiu o Ministro Australiano das Infra-Estruturas e Transportes, os dois destroços eram, de facto, parte de uma das asas do Boeing 777 que se terá despenhado algures no Índico com 239 pessoas a bordo.

Em finais de 2015, outro destroço do MH370 foram encontrados próximo da Ilha da Reunião, mais exactamente, um flaperon de uma das asas.

Neste enquadramento, o navio Chinês Dong Hai iu 101envolvido nas buscas iniciais, irá retomar os trabalhos de pesquisa, uma vez recuperado também o sonar que havia ficado perdido no fundo oceânico após se ter partido o respectivo cabo de controlo.

As buscas irão prosseguir numa vasta área que se estende por mais de 20 000 Km2.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill