A visão da Rolls-Royce é simples: um navio, ou frota de navios, a navegar em pleno Oceano e completamente dirigidos a partir de uma sofisticada sala de Comando e Controlo.
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Rolls-Royce apresentou já, no vídeo que aqui reproduzimos, com a devida vénia, a sua visão do que será o navio do futuro, ou frota de navios, completamente dirigidos em terra a partir de uma sofisticada sala de Comando e Controlo.

Como revelado no filme, a sala de Comando e Controlo será mesmo sofisticada, permitindo a uma pequena equipa, entre 7 a 14 virtuais tripulantes, dirigir um navio, ou frota de navios, à distância, recorrendo a ecrãs interactivas inteligentes, reconhecimento de voz, hologramas e sistemas autónomos de vigilância para monitorizar tudo quanto se passa num navio e à sua volta.

Mas para se perceber exactamente o que tudo isso significa, nada melhor, de facto, do que ver o vídeo.

 

 

Para a Rolls-Royce, tudo isto não é apenas ficção mas também um plano de trabalho uma vez que afirma querer agora ter este projecto realizado e em operação, até ao final da década.

Toda a pesquisa e desenvolvimento relativos a este projecto decorre de uma colaboração entre a Rolls-Royce a VTT e a Universidade de Tampere, recolhendo muita da experiência adquirida em diferentes sectores de actividade, como a aviação, defesa, energia e exploração espacial, onde a o controlo remoto operacional tem sido mais difundido.

 



Um comentário em “Rolls-Royce e a visão do navio de carga do futuro”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill