Mistério resolvido: um grupo de investigadores australianos conclui que os icebergues são esverdeados devido à absorção de ferro
Arctic Sunrise
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Não é de agora que os icebergues são esverdeados. Mas porquê? Um grupo de investigadores australianos descobriu grandes quantidades de ferro numa grande plataforma de gelo da região leste da Antárctida. Nutriente esse que, sendo essencial para o fitoplâncton e para as plantas microscópicas que formam a base da cadeia alimentar marinha, transforma os icebergs em tons esverdeados, avançou o Maritime Executive.

 

“É como levar um pacote para os correios. O iceberg pode levar esse ferro para o oceano e depois derreter e entregá-lo ao fitoplâncton que pode usá-lo como um nutriente”, explicou Stephen Warren, da Universidade de Washington e principal autor do novo estudo publicado no Journal of Geophysical Research: Oceans, uma revista da American Geophysical Union. “Achávamos que os icebergs verdes eram apenas uma curiosidade exótica, agora percebemos que podem ser realmente importantes”.

 

O processo é simples: à medida que os glaciares descem o solo rochoso, moem as rochas até obter um pó fino conhecido como farinha glacial. Quando o gelo encontra o mar, esta farinha glacial flui para o oceano e posteriormente desfaz-se.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill