Embarcação naufragou junto à costa, na ilha de São Miguel
pescadores

Na madrugada e manhã do dia 31 de Janeiro o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada (MRCC Delgada), em articulação com a Capitania do Porto de Ponta Delgada e com a Força Aérea Portuguesa (FAP), coordenou uma operação de busca e salvamento dos quatro tripulantes da embarcação de pesca “Rainha Iemanjá”.

A embarcação que naufragou junto à costa, próximo da povoação dos Ginetes, ilha de São Miguel, teve o alarme automático accionado. Este foi emitido pela rádio baliza (EPIRB) da embarcação, tendo sido recebido no MRCC Delgada pelas 02h05, horas locais. Imediatamente foram activados os meios de resgate necessários, nomeadamente os meios da Autoridade Marítima Nacional (AMN), a corveta “António Enes” da Marinha Portuguesa e os meios aéreos da FAP destacados na Base Aérea n.º 4, nas Lajes, concretamente o avião C-295M e o helicóptero EH-101 Merlin.

A embarcação salva-vidas da Capitana do Porto de Ponta Delgada foi a primeira a avistar a rádio baliza. De seguida o helicóptero EH-101 Merlin da FAP localizou os quatro tripulantes nas rochas.

O salvamento dos quatro pescadores foi levado a cabo pelo helicóptero devido às dificuldades de acesso ao local onde os náufragos se encontravam. O resgate acabou por ocorrer perto das 7 horas, quando as condições de visibilidade permitiram a realização da operação de resgate.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill