Suspeita de contrabando de petróleo

Na passada sexta-feira, a guarda costeira de um auto-proclamado Governo líbio apreendeu um petroleiro de bandeira da Serra Leoa, o Capitão Khayam, a noroeste de Zuwaran, por suspeita de contrabando de petróleo e gás em águas territoriais do país, refere o World Maritime News, citando a Reuters.

De acordo com relatos divulgados na imprensa, ontem o navio permanecia em Tripoli. A mesma fonte refere declarações de um oficial líbio, segundo o qual o navio transportava 1,6 milhões de litros de gasolina e dispunha de uma tripulação de 9 elementos.

Responsáveis do mesmo Governo já tinham apreendido um navio de pavilhão russo, o Mekhanik Chebotaryov, da companhia Roschartering CJSC, em Setembro de 2015, por suspeita de contrabando de petróleo.

Actualmente, a Líbia tem dois Governos, dos quais apenas um, chefiado pelo Primeiro-Ministro Abdullah al-Thinni, é reconhecido internacionalmente. É nesse contexto de rivalidade entre dois Governos que reclamam autoridade sobre o território líbio, rico em petróleo, que se enquadram estes episódios.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill