Os Estados Unidos acusaram a Rússia, Quarta-feira passada, de ter enviado deliberadamente falsos sinais de navegação conduzindo a uma nova situação pouco profissional e perigosa.
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Os Estados Unidos acusam a Marinha Russa de ter colocado de novo navios da Marinha Norte-Americana em situação crítica ou receberem sinais de navegação propositadamente falsos que conduziram a uma aproximação perigosa e muito pouco profissional de dois navios no Mediterrâneo.

Estes incidentes do estilo da Guerra-Fria têm-se vindo a suceder com os Estados-Unidos e a Rússia, em águas e espaço aéreos internacionais, com ambas as nações a acusarem-se mutuamente de procedimentos irresponsáveis, como foi o caso também recente dos caças russos que sobrevoaram a muito baixa altitude o destroyer USS Donald Cook no Báltico.

No presente caso, tendoo Ministério Russo da Defesa disponibilizado inclusive um vídeo do incidente, identificando o seu navio como a Fragata Yaroslav Mudry, os Estados-Unidos argumentam que a mesma, além de ter alterado de súbito a sua rota e a sua velocidade, emitiu sinais internacionais falsos, levando a crer ao USS San Jacinto, na área, o a mesma pretender interferir intencionalmente com a manobras do Porta-Aviões Dwight D. Eisenhower.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill