A Federação dos Sindicatos do Sector da Pesca defende que a quota actual pode acabar em «Setembro ou antes»

Frederico Pereira, coordenador da Federação, afirma que o sector, da maneira que existe actualmente, «pode deixar de existir em 2016», num comunicado enviado à agência Lusa. A quota, afirma, é insuficiente, e que os pescadores deviam ter compensações pelo que perdem.

A definição de quotas, defende, não pode ser efectuada apenas «para Portugal, mas para todo o espaço ibérico», referindo num discurso na Figueira da Foz, à margem da Tribuna Nacional, que Marrocos, Espanha e França já se transformaram «nos primeiros fornecedores da indústria de conservas nacional».

A Federação pede uma audiência com o Ministério da Agricultura do Mar, acusando o Governo de não dar ouvidos aos pescadores.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill