conservas

O objectivo do Concurso Nacional de Conservas de Pescado, que vai na quinta edição, é simples: premiar, promover, valorizar e divulgar as conservas de pescado tradicionais portuguesas, genuínas e exclusivamente produzidas em Portugal. Na última edição, realizada em Santarém, a grande (e única) vencedora foi a Santa Catarina Industria Conserveira AS, de São Jorge.

Aquela que é a maior empregadora da ilha, com 136 trabalhadores (dos quais 115 são mulheres) ganhou em todas as categorias – num total de cinco prémios, com destaque para “O Melhor dos Melhores”, com o Filete de Atum em Azeite com Gengibre.

A empresa ganhou ainda duas medalhas de ouro – uma também com o Filete de Atum com Gengibre e outra com o Filete de Atum com Pimenta dos Açores em frasco de vidro de 250 gramas – e mais duas de prata – com o Filete de Atum com Molho Cru e com o novo Filete de Atum com 4 Pimentas.

De referir que as conservas produzidas pela Santa Catarina foram consideradas pela Greenpeace como as mais sustentáveis nos mercados inglês e australiano e que, no ano passado, conquistou duas estrelas no Great Taste Award, realizado em Cardiff, no País de Gales, com o Filete de Atum com Sementes de Funcho e com o Filete de Atum em Azeite Biológico em frasco de vidro.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill