Para Fausto Brito e Abreu investimento nas infra-estruturas valorizará o pescado açoriano
Fausto Brito e Abreu

No passado dia 4 de Março, aquando da inauguração das obras de requalificação e ampliação da Lota da Madalena 0 Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, Fausto Brito e Abreu, salientou a importância do investimento em infra-estruturas como forma de valorizar a pesca e o pescado.

No caso específico da Lota da Madalena, o projecto implicou um investimento de 406 mil euros e responde “às necessidades operacionais ao nível das condições de descarga, manuseamento e expedição de pescado” por parte dos pescadores e dos compradores de peixe da ilha do Pico.

“Com a intervenção agora efectuada, esta infra-estrutura fica dotada de um cais para a recepção de pescado, de uma rampa para acesso a um empilhador e a uma nova área para a primeira venda de pescado, o que representa um aumento de aproximadamente 75% em relação à área que antes existia”, afirmou.

A requalificação dotou a Lota da Madalena de uma câmara frigorífica de refrigeração maior e de um silo de gelo, com o respectivo sistema de conservação de frio. Fausto Brito e Abreu aproveitou para relembrar os investimentos do Governo.

“Em 2015, investimos no fornecimento de quatro novas centrais de produção e de distribuição de gelo para o Entreposto Frigorífico da Madalena, para o Porto da Horta e para os portos da Praia da Vitória e de S. Mateus, na ilha Terceira, o que representou um investimento no valor de 1 milhão e 448 mil euros”.

Adicionalmente o presidente do Governo Regional anunciou que, ainda este ano, será lançado o procedimento para a obra de intervenção no Entreposto Frigorífico da Madalena, “um dos pontos mais importantes para a descarga de atum da Região”, bem como o procedimento para a obra do Entreposto Frigorífico da Horta.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill