A fragata deslocou-se até Cabo Verde com o objectivo de prestar ajuda humanitária à população ameaçada pela erupção vulcânica

Chegada a Lisboa no passado dia 14 de Dezembro, o NRP Álvares Cabral esteve durante a primeira quinzena do passado mês de Dezembro a participar nas operações de apoio à população de Cabo Verde, afectada pela erupção do vulcão Pico do Fogo, na ilha do Fogo, realizadas no quadro do Tratado de Amizade e Cooperação existente entre os dois Portugal e Cabo Verde.

As acções desenvolvidas pela NRP Álvares Cabral contemplaram essencialmente a prestação de ajuda humanitária no terreno, sobretudo através do desembarque de diverso material de primeiros socorros e assistência médico-sanitária, de alimentos e água, bem como de equipamentos para registo de actividade sísmica no local.

Comandada pelo Capitão-de-fragata Alexandre Gamurça Serrano, a guarnição da fragata acabou por ser reforçada com fuzileiros, mergulhadores, médicos e enfermeiros e pessoal para operar com o helicóptero Lynx MK-95 (que seguia a bordo, juntamente com botes e semi-rígidas), perfazendo um total de 201 militares embarcados, dos quais 26 eram do género feminino.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill