Se o nossos políticos, do Presidente da República ao Primeiro-Ministro, afirmam ser o Mar um «desígnio» para Portugal, o Presidente do IMPMA, Miguel Miranda, não hesita em vincar com veemência: «no Mar, nem os mínimos cumprimos» _ ou seja, no Mar, não estamos senão condenados a ser engolidos por Bruxelas e subsumir-nos às estratégias de terceiros.
Semana do Mar


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill