Proposta inclui carapau nas águas portuguesas e deve entrar em vigor em 1 de Janeiro de 2016

A Comissão Europeia (CE) propôs hoje aumentar as quotas de captura de espécies piscatórias (35 unidades populacionais) para 2016, entre as quais o carapau nas águas portuguesas, cujo limite aumenta 15,3% face a 2015. É a primeira vez que a CE propõe quotas extra sujeitas à obrigação de desembarque e o objectivo é «compensar o número de peixes suplementar que os pescadores terão que desembarcar», refere a CE em comunicado. A decisão baseia-se em pareceres científicos e prevê igualmente a redução de quotas de captura de 28 unidades populacionais.

De acordo com a CE, a proposta hoje apresentada, dia 10 de Novembro, «abrange as unidades populacionais geridas exclusivamente pela União Europeia e as unidades populacionais geridas conjuntamente com países terceiros, como a Noruega, ou através de organizações regionais de gestão de pescas em todo o mundo». A proposta será apresentada por Karmenu Vella e discutida pelos ministros dos Estados-Membros no Conselho de Pescas do próximo mês, para entrar em vigor em 1 de Janeiro de 2016.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill