Velejadores e empresários elogiam condições de Cascais para a prática da vela
RC 44 Cascais Cup

A RC 44 Cascais Cup está de volta a Cascais e a penúltima etapa desta 6ª edição começa hoje (a última é em Novembro, em Lanzarote, nas Ilhas Canárias). Pelo meio-dia estará a ser dada a partida, no campo de regatas de Cascais, onde vão participar grandes nomes de empresários de sucesso, tais como: Helmet Vladimir Liubomirov, comodoro do famoso Yacht Club de São Petersburgo, ou John Bassadone, Director da Peninsula Petroleum.

O evento, que está programado para decorrer até 1 de Outubro, conta com 133 velejadores e técnicos e a presença de nove barcos de alta competição, alojados desde 25 de Setembro na Marina de Cascais, próximo do anfitrião do evento, o Clube Naval de Cascais.

Segundo os organizadores, “Cascais tem condições únicas para a prática da vela, sobretudo as excelentes condições de vento e mar”, salientando também “a elevada qualidade ao nível das infra-estruturas, quer para a prática da modalidade, quer a nível turístico”.

Os organizadores destacam ainda a “organização do Clube Naval de Cascais, que conta com o alto patrocínio da Câmara Municipal de Cascais e do Turismo de Portugal, com o patrocínio da Marina de Cascais, dos CTT e Group M, e o apoio da Mitsubishi-Motors, Vista Alegre, Leitão e Irmão Simões e Gaspar e a Sagres”, recordando que “o evento tem a Certificação da Sailors for the Sea, uma organização não-governamental, que defende a sustentabilidade dos oceanos e mares”.

Segundo apurámos, o investimento é comportado por cada equipa, e é de 600 mil euros para executar uma campanha anual, refere Bertrand Fauvre, Class Manager da RC44. E, segundo estimativas, o impacto do evento na economia do concelho é de cerca de meio milhão de euros.

Nesta temporada de 2017 a frota velejará com um novo formato de circuito – não terá match racing (regatas de confronto directo entre dois barcos), poupando um dia relativamente ao calendário anterior e ficando apenas com quatro dias de fleet racing (regata de confronto entre todos os barcos).

A RC 44 é uma embarcação de alta competição, desenhada pelo neozelandês Russel Coutts (vencedor de cinco America’s Cup). O facto de ser one design assegura que todas sejam rigorosamente iguais na sua construção, fiabilidade e performance. É uma embarcação com cascos inteiramente em carbono e um plano de velas forte, tornando-os extremamente rápidos a velejar em todas as condições de vento e mar, possuindo, inclusive, um mastro que se divide em três partes, que admite que possa ser transportado em contentores de 40 pés – o que facilita a logística do evento.

“Todos adoram Portugal – este é um dos eventos preferidos dos velejadores. A Marina é perfeita para o que precisamos, todos são muito acolhedores, temos céu azul, ondas grandes, vento – tudo o que precisamos”, afirma Jessica Grey, Gestora de Comunicação do evento.



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill