SEAL refere que o entendimento abrangeu alguns capítulos do ACT e que se tratou de um acordo histórico
Comissão Europeia

Os trabalhadores do porto da Figueira da Foz chegaram a um acordo com os respectivos operadores portuários sobre o futuro Acordo Colectivo de Trabalho (ACT), noticiou o Diário de Coimbra esta semana, com base num anúncio feito pelo Sindicato dos Estivadores e da Actividade Logística (SEAL).

No blogue do SEAL, O Estivador, refere-se que o entendimento é relativo a alguns capítulos do ACT e que “foi possível elevar os níveis salariais para os valores superiores acordados em 2016 para o porto de Lisboa”. Ali se refere também que “foi ainda assinada uma actualização de todas as matérias de expressão pecuniária, indexada ao aumento a acordar para o porto de Lisboa, salvaguardada a garantia de um aumento mínimo de 4%, com efeitos retroactivos a 1 de Janeiro de 2017”.

De acordo com o blogue, foi ainda obtido “um incremento superior a 50% no número de trabalhadores permanentes, ou com ocupação regular no porto, através da assinatura de novos contratos de trabalho sem termo e do direito que alguns trabalhadores precários vão ter para trabalharem um turno diário antes de qualquer trabalhador do porto da Figueira da Foz ser colocado a realizar trabalho suplementar”.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill