O navio da marinha russa Admiral Vladimirskiy foi vigiado pela Marinha no seu trânsito por águas de jurisdição nacional entre Sexta-feira e Sábado.
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O navio da marinha russa Admiral  Vladimirskiy transitou, durante Sexta-feira e Sábado, em águas sob jurisdição nacional, tendo sido empenhados dois navios da Marinha para acompanhar o navio de guerra, no quadro das responsabilidades nacionais na NATO, de partilha de informação e de patrulha e vigilância de navios de interesse.

O navio russo provinha do mar do Norte e encontra-se em trânsito para Gibraltar em direcção ao Mediterrâneo. O navio entrou na ZEE portuguesa na madrugada de Sexta-feira e começou por ser acompanhado pelo navio patrulha Cuanza, em missão na zona marítima do Norte. Posteriormente, a corveta João Roby, já ao Largo de Lisboa, acompanhou desde ontem pelas 18h00 o navio russo até à saída da ZEE portuguesa, a Sul do Algarve.
A missão de vigilância terminou Sábado, pelas 10h00, após o navio ter saído das águas de jurisdição portuguesa, passando a ser monitorizado por navios das marinhas aliadas da NATO, a partir de Gibraltar.



Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Exposição: Convento das Trinas – Anos 40-Hoje

    Abril 18 @ 10:00 - Maio 5 @ 17:00
  2. Workshop – Profissões de Mar no Feminino

    Abril 27 @ 14:00 - 18:00
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill