De acordo com uma análise da Oil & Gas UK, apesar de vários indicadores positivos, a indústria do offshore britânica enfrenta riscos resultantes da redução da actividade extractiva
GNL
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Num relatório recentemente publicado, a Oil & Gas UK, que representa a indústria do offshore britânica, concluiu que esta actividade apresenta indicadores positivos, excepto no plano da extracção redução de 50% nos últimos cinco anos), que atingiu níveis baixos e com potencial para aumentar a pressão sobre a cadeia de abastecimento, refere o Safert4Sea.

Segundo a publicação, o relatório refere que custos baixos, uma fiscalidade competitiva, um bom desempenho operacional e preços dos combustíveis mais estáveis são positivos para o offshore britânico. Uma indústria que recuperou depois de uma das maiores quebras da sua história, graças a medidas tomadas pelo Governo, as autoridades reguladoras e os próprios operadores e que terão tornado a plataforma continental do Reino Unido atractiva para o investimento.

Este panorama, todavia, está ameaçado por constragimentos da actividade extractiva, que este ano deverá ser a mais baixa desde 1965.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Seminário WavEC 2018

    4 Dezembro, 2018 - 5 Janeiro, 2019
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill