Muito se ouve falar do potencial das energias marinhas mas a verdade é que, para além dos chamados sistemas eólicos offshore, as respectivas tecnologias ainda estão longe da maturidade necessária para se tornarem de um ponto vista comercial realmente competitivas, como nos explica António Sarmento, Presidente da Direcção da WavEC.
Tauron
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone


Um comentário em “Do Potencial das Energias Oceânicas em Portugal”

  1. Jose Luis G Cardoso diz:

    Excelente conversa e historial do que significa a Universidade se envolver em Investigação Aplicada na parceria internacional de PROJECTOS do Maior Interesse Nacional.
    Espero que esta conversa / aula apresentada por um Distinto Professor do nosso I.S.T seja divulgada pela nossa Comunidade Científica aos actuais alunos apaixonados pela gestão das várias Valências afectas à Economia do Mar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill