Os compromissos foram assumidos na Ocean Summit e envolveram o Governo galês, a World Sailing e o Comité Olímpico Internacional, no quadro da campanha #CleanSeas da United Nations Environment
IMO
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Na Ocean Summit, que decorreu na paragem da Volvo Ocean Race na Race Village, em Cardiff, foram assumidos diversos compromissos para combater o problema dos plásticos nos oceanos, apoiando a iniciativa Turn The Tide on Plastic.

Neste contexto, o Governo galês assinou o compromisso do país com a campanha #CleanSeas da United Nations Environment, juntamente com a World Sailing e o Comité Olímpico Internacional.

Em concreto, lojas da Iceland Foods Group terão máquinas de venda automática que aceitam garrafas de plástico vazias da Iceland e reembolsam os clientes com um vale de 10 cêntimos por garrafa, que será posteriormente usada na loja.

Anne-Cecile Turner, líder do Programa de Sustentabilidade da Volvo Ocean Race, referiu que “os Ocean Summits estão a elevar a fasquia como um fórum para iniciativas colectivas, criativas e inovadoras para o problema do plástico ambiental que afecta os nossos oceanos”.

“Como uma plataforma, estão a alavancar esta questão premente para a agenda global, enquanto, ao mesmo tempo, aumentam a consciencialização pública. No entanto, para resolver o problema, precisamos manter este ímpeto para poder oferecer uma acção decisiva que crie soluções de longo prazo”, conclui.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Seminário WavEC 2018

    4 Dezembro, 2018 - 5 Janeiro, 2019
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill