Ainda queremos ser nós ou não nos importamos já de sermos o que Bruxelas entender devermos ser? Não, não é uma questão meramente retórica mas, infelizmente, a mais séria e grave questão que neste momento se nos coloca.
Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é Apoio-610x72.jpg

Ainda queremos defender Portugal ou deixamo-lo entrar definitivamente em Processo de Dissolução?

Ainda queremos defender Portugal ou não nos importamos já de o vermos transformar-se paulatinamente numa pequena Região periférica da União Europeia, governada por Bruxelas, eventualmente simpática para se passar férias mas já também sem outra importância estratégica que não essa?

Ainda temos orgulho em sermos da raça dos Portugueses que sempre amaram, acima de tudo, a liberdade e a independência, que fizeram de Portugal, Portugal, em tempos bem mais difíceis, ou não nos importamos já de ficarmos a servir cafés, até ao fim da vida, aos mandarins da Europa?

Não, não são, infelizmente, questões meramente retóricas mas as mais sérias e graves que hoje se nos colocam.

O que a pandemia nos demonstrou foi exactamente isso e agora que nos preparamos para receber a famosa «Bazuca», ou temos consciência disso e da Nação Marítima que somos, sabendo agir consequentemente, tendo consciência de ser o Mar que ainda nos dá profundidade estratégica, de ser o Mar o nosso último activo económico, ser o Mar o que nos distingue e nos dá a valiosa singularidade que continamos a ter Europa e no Mundo, ou, perdendo a consciência das nossas capacidades, das nossas potencialidades e de quem na verdade somos, Portugal não deixará de prosseguir, inexoravelemente, no processo de dissolução em que já entrou.

Não é melodramatismo mas simples constatação de facto.

O futuro de Portugal depende de todos nós.

A sobrevivência deste Site depende de si.

Assim, para que este projecto não morra e não esmoreça, por consequência, a plena consciência que temos de ter da importância do Mar para o Futuro de Portugal, para que não deixarmos, afinal, Portugal apagar-se,

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é Apoio-610x72.jpg

( Apoio anual sugerido: 35,00 € _ mas, evidentemente, total liberdade de cada um proceder com a liberalidade que entender _ a bem do Mar, de Portugal e do Futuro das futuras gerações)

Transferência Bancária:

IBAN: PT50 0010 0000 5097 6800 0012 0

Envio de dados para efeitos de emissão de Recibo: geral@jornaldaeconomiadomar.com

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é Apoio-610x72.jpg


Um comentário em “Ainda Podemos Salvar Portugal?”

  1. Fernando Fonseca diz:

    Não, não é a Europa ou a CE que impõe o que queremos ser, nomeadamente no Mar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill