Num estudo recente publicado na PNAS, investigadores tentam prever comportamentos climáticos extremos derivados da absorção de gases com efeito de estufa pelos oceanos.
Chistopher Sabine
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

As alterações climáticas estão a aquecer rapidamente os oceanos. Segundo um estudo recente publicado no Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America (PNAS), levado a cabo por cinco investigadores do Reino Unido e dos Estados Unidos, Laure Zanna, Samar Khatiwala, Jonathan M. Gregory, Jonathan Ison e Patrick Heimbach, o oceano está a absorver 90% do calor retido devido às emissões de Gases de Efeitos de Estufa (GEE), pelo que, apenas cerca de 10% vão para a atmosfera e solos.

De acordo com o estudo, o aquecimento foi tal que equivale a uma bomba atómica por segundo, nos últimos 150 anos. O problema reside no facto de este nível de aquecimento aumentar a ocorrência de furacões e fenómenos climáticos extremos. Nomeadamente, o aumento do nível médio das águas do mar, o que se deve, em parte, à liquefacção do gelo, mas também à expansão da água à medida que aquece.

Estudos recentes já tinham revelado que os oceanos estariam a aquecer muito mais rápido do que aquilo que se pensava, O que ainda não se sabia era que os mares aquecem a ritmos diferentes, devido às correntes oceânicas que transportam o calor, como é, por exemplo, o caso do Atlântico. Pelo que os investigadores estão agora a tentar, através deste estudo, determinar uma linha base de comportamento para se poder prever o aumento do nível médio das águas do mar. Tornou-se crucial para perceber as alterações climáticas no seu todo, perceber o oceano.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill