Numa operação resultante de cooperação internacional, as autoridades indonésias interceptaram uma embarcação com pesca ilegal e seis bandeiras a bordo
Guarda Costeira Grega
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

As autoridades marítimas da Indonésia interceptaram uma embarcação de pesca chinesa com seis bandeiras a bordo – Timor-Leste, Malásia, Singapura, China, Filipinas e Indonésia – referiu o Maritime Executive.

As razões apontadas para albergar as bandeiras a bordo podem ser várias, no entanto, a Ministra dos Assuntos Marítimos e das Pescas da Indonésia, Susi Pudjiastuti, revelou que o navio era suspeito de mudar a sua própria bandeira para evitar os regulamentos de pesca.

A intercepção do navio, o Fu Yuan Yu 831, deveu-se a uma cooperação entre os pescadores indonésios, a Autoridade Australiana de Gestão das Pescas, o Global Fishing Watch, o Indonesia’s Maritime e o Fisheries Monitoring Task Force. Só o Global Fishing Watch detectou a embarcação a entrar na ZEE da Indonésia 19 vezes, nos últimos quatro meses.

Diz-se que a embarcação, actualmente detida em Kupang, Indonésia, carregava igualmente a bordo centenas de tubarões-tigres, que são espécie protegida. Fu Yuan Yu, ao que parece, é um nome comum, pois foram detidas mais embarcações com o mesmo nome e estão a ser processadas ​​em conjunto com investigadores indonésios, refere o Maritime Executive.

Estima-se que só este ano, a Indonésia apreendeu cerca de 130 barcos de pesca ilegais e devido a uma campanha para impedir a pesca ilegal, foram quase todos afundados. Para evitar esta ilegalidade, Susi Pudjiastuti assinou recentemente uma parceria com a Global Fishing Watch para que a empresa disponibilize publicamente os dados do Sistema de Monitorização de Navios (VMS) do país, que poderá fornecer informações sobre os movimentos de cerca de 5 mil navios de pesca menores.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill