Investimento potencia o desenvolvimento de Angra do Heroísmo
Porto das Pipas

Vasco Cordeiro, presidente do Governo Regional dos Açores anunciou, no passado dia 4 de Março, que a solução para a requalificação da zona do Porto de Pipas foi encontrada. O projecto prevê a construção de uma rampa ‘Ro-Ro’, assegurando as ligações com outras ilhas do Grupo Central, tendo em conta a tipologia dos navios ‘Mestre Simão’ e ‘Gilberto Mariano’. O investimento permitirá, segundo Vasco Cordeiro, assumir a função de “ponto de reforço das ligações marítimas com outras ilhas do Grupo Central, mas também ponto de acolhimento de navios, do ponto de vista temático, que vêm na cidade Património da Humanidade um factor acrescido de atractividade”.

“Se se quiser partir da situação actual, no âmbito das ligações com o Grupo Central, tem, desde logo, os navios ‘Mestre Simão’ e ‘Gilberto Mariano’ que estão ao serviço. Há uma outra componente que tem a ver com determinados cruzeiros temáticos que escalam a Terceira e que, por essa via, têm melhores condições para o fazer. Pela experiência que temos, isso pode ser um factor de atractividade de mais escalas de cruzeiros temáticos que percorrem várias ilhas”, afirmou o presidente do Governo Regional dos Açores.

A solução aprovada será apresentada em breve. No entanto Vasco Cordeiro adianta que esta permite “cumprir os objectivos de, por um lado, salvaguardar todo o interesse e valor que aquela área tem e, por outro lado, a concretização do potencial de ser um contribuinte activo para o desenvolvimento da cidade e do concelho”.

 

 

 

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill