Menos encomendas de navios de transporte de granéis sólidos
graneleiro

No final das primeiras 12 semanas de 2016, registaram-se somente 4 novas encomendas de graneleiros, confirmando uma tendência com ano e meio e que agora parece estabilizar, não deixando de reflectir a debilidade do mercado de granéis sólidos.

As quatro encomendas para navios de transporte de granéis sólidos registadas até agora neste ano representam 267 mil toneladas de porte bruto (DWT), menos de um décimo das encomendas feitas até ao final de Fevereiro de 2014.

De acordo com a BIMCO, uma associação internacional de prestação de serviços marítimos com mais de 2000 membros, citada pelo World Maritime News, a redução destas encomendas é positiva para o mercado de granéis sólidos e contraria o excesso de oferta de transporte marítimo que tem pressionado os preços dos fretes.

Para a diminuição desta oferta também tem contribuído o desmantelamento de navios. Este ano, foram abatidos 144 graneleiros para transporte de sólidos, equivalentes a 11 milhões de toneladas de porte bruto, dos quais 111 apenas nos dois primeiros meses (mais 42% do que nos dois primeiros meses de 2015), apesar de os preços oferecidos pelos estaleiros serem fracos, devido à baixa procura de aço.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill