O Chairman da International Chamber of Shipping manifestou-se satisfeito com o resultado da 73ª sessão do Comité para Protecção do Ambiente Marinho da IMO e sublinhou o papel construtivo da China nesse processo, sem deixar de notar que os desafios da indústria marítima requerem esforço e bom senso
Scrubbers

O Chairman da Câmara Internacional da Marinha Mercante (International Chamber of Shipping, ou ICS), Esben Poulsson, congratulou-se com os progressos alcançados nas questões ambientais pela Organização Marítima Internacional (IMO, na sigla inglesa) durante a 73ª sessão do seu Comité para Protecção do Ambiente Marinho (MEPC73), que terminou no dia 26 de Outubro.

Em comunicado, Esben Poulsson revela satisfação com a implementação de medidas de curto prazo no âmbito de um Plano de Acção para redução adicional de emissões de CO2 até 2023 e com o papel relevante da China nesse processo. E referiu que em cooperação com outras associações da indústria marítima, a ICS tenciona apresentar medidas inovadoras e detalhadas de longo prazo para a redução de CO2 e o desenvolvimento de combustíveis com zero emissões de CO2.

O mesmo responsável congratulou-se também com a adopção, na MEPC73, de orientações para a implementação das novas regras sobre o teor de enxofre nos combustíveis marítimos que entrarão em vigor em 2020, incluindo um modelo para a sua aplicação, e com a confirmação da proibição de combustíveis não autorizados a bordo de navios.

Consciente de que o desafio que se depara à indústria marítima é grande e que haverá problemas antes e depois da entrada em vigor daquelas regras, alguns dos quais já mereceram sinais de preocupação da própria ICS, Esben Paulsson acredita que o bom senso prevalecerá e que a indústria fará o que estiver ao seu alcance para minorar os problemas.

 



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill