Trabalhadores decretam nova greve, com uma duração incerta, por alegada continuação de desorganização e pagamentos atrasados
InvaSave

Trabalhadores do estaleiro de Uljanik, a norte da Croácia, entraram novamente em greve na última Quinta-feira, tendo inclusivamente usado as ferramentas do estaleiro para soldar dois dos três portões de entradas possíveis das instalações. Segundo o Splash 247, numa luta contínua para evitar a falência do estaleiro, que já apresenta problemas de liquidez desde 2017, com cancelamentos de encomendas que têm conduzido a uma série de greves.

“Estamos em greve novamente a partir de hoje, uma vez que não recebemos nenhuma informação positiva da parte do Governo ou da administração de Uljanik”, referiu na Quinta-feira o presidente do Comité de Greve, Boris Cerovac. Os trabalhadores procuram agora auxílio do Governo para promover a reestruturação e pagar salários atrasados de sete meses. Até lá, os portões estão fechados, “a aguardar” soluções.

Note-se que na última greve, no início de Fevereiro, segundo avançou a Reuters, a Uljanik tinha escolhido a Brodosplit como parceiro estratégico, que teria a obrigação de elaborar, em cooperação com a Uljanik, um plano de reestruturação viável, podendo inclusivamente entrar na estrutura de propriedade através de um aumento de capital. No entanto, a Uljanik, detida em 25% detida pelo Estado, e com 3.500 funcionários, continua sem “uma saída”.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill