Secretário Regional da Agricultura e do Ambiente defende que todos devem promover a mais recente Reserva da Biosfera, classificada pela UNESCO.

Este sábado o Secretário Regional da Agricultura e Ambiente, Neto Viveiros, afirmou que “agora, é a todos nós que cabe potenciar esse reconhecimento internacional, reforçando o que defendemos como a marca ‘Biosfera Açores’ e considerando a existência na Região de quatro reservas”. O discurso referia-se à recente classificação, por parte da UNESCO das Fajãs de São Jorge, como Reserva da Biosfera e foi emitido, quando representava o Presidente do Governo, no ‘Encontro com as Fajãs’.

A opinião levou a que Luís Neto Viveiros emitisse um desafio para o aproveitamento de incentivos públicos, como os que existem nos Açores para a “manutenção de paisagens tradicionais integradas em áreas classificadas, incluindo, designadamente, as paisagens de vinha e pomares em currais, em fajãs costeiras e em socalcos”.

 “A designação da Reserva da Biosfera das Fajãs de São Jorge é um contributo importante para a efetiva compreensão do valor social e económico do nosso património natural e cultural, bem como das vantagens de uma cultura de sustentabilidade, associada aos novos conceitos de economia verde e economia azul”, salientou Neto Viveiros.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill