Autarquias de Barreiro e Seixal, Baía do Tejo, Infra-estruturas de Portugal e APL assinam acordo

Foi formalizado hoje o Consórcio “viaLisboa”, entre a Administração do Porto de Lisboa S.A. (APL), Câmara Municipal do Barreiro, Câmara Municipal do Seixal, Baía do Tejo e Infra-estruturas de Portugal S.A., com o objectivo de definir obrigações e responsabilidades de cada entidade no projecto “Designing the Port of Lisbon’s Multimodal Platform“, seleccionado e aprovado pela Comissão Europeia (CE) no quadro da candidatura ao programa europeu Connecting Europe Facility (CEF) – Transport Sector of Innovation Networks Executive Agency (INEA) em 10 de Julho de 2015.

Ao ser seleccionado pela CE, o projecto será financiado por fundos comunitários com 50 por cento do custo elegível (6 565 955,00 euros) dos vários estudos necessários para o projecto de Reordenamento da Plataforma Multimodal do Porto de Lisboa, incluindo o Estudo de Impacto Ambiental para o qual a APL lançou um concurso público internacional com um valor base de 800 mil euros.

Na sessão de hoje, que decorreu no antigo edifício da EDP, no Barreiro, sob a presidência do Secretário de Estado das Infra-estruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, a presidente do Conselho de Administração do Porto de Lisboa, Marina Ferreira, divulgou os nomes de três candidatos constantes do relatório preliminar do júri do concurso, conforme já hoje divulgámos no nosso site.

Na ocasião, Sérgio Monteiro destacou que a União Europeia classificou o projecto como “Projecto Bandeira” a ser seguido por outros Estados e declarou que «estamos envolvidos numa verdadeira Parceria Público Privada, daquelas que geram valor e que representam associações de vontade», conforme cita um comunicado da Câmara Municipal do Barreiro alusivo ao evento.

O governante chamou a atenção para o facto de o projecto, que tem implicações ao nível do ordenamento do território, reunir o consenso de entidades politicamente discordantes, como o Governo e as autarquias do Barreiro e do Seixal, que subscrevem o consórcio hoje formalizado, e até o antigo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, mas notou que tem visto «no mesmo partido político dos presidentes da Câmara Municipal de Lisboa, o anterior e o actual, algumas vozes dissonantes relativamente a este projecto e à sua importância estratégica para o país».

O nosso jornal também apurou que o Estudo Prévio, de carácter económico e financeiro, está a ser elaborado pela Augusto Mateus & Associados, Sociedade de Consultores e deverá estar concluído no princípio do próximo ano, conforme nos afirmou Augusto Mateus, um dos responsáveis da consultora, presente no evento.

 

NOTA: A foto utilizada nesta peça é da autoria de DR



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill