Polícia Marítima analisou 28 quilómetros de praia
fiscalização

No passado dia 22 de Abril o Comando-local da Polícia Marítima (PM) de Aveiro levou a cabo uma acção de fiscalização da orla costeira. Em causa as caçadas de redes de tresmalho fundeadas sem o auxílio de embarcação, vulgarmente designadas como majoeiras, utilizadas a partir de terra. A acção decorreu entre o sul da Praia do furadouro, concelho de Ovar e a praia de São Jacinto, concelho de Aveiro, numa extensão de 28 quilómetros de praia.

Segundo informações disponibilizadas pela Autoridade Marítima Nacional foram fiscalizadas 27 redes e 11 pescadores (em actividade de pesca). Concluída a fiscalização, e como resultado desta, foram apreendidas 17 redes, com cerca de cinco quilos de pescado. Além disso a Polícia Marítima interceptou e identificou um pescador não licenciado que foi apanhado em flagrante.

O pescado, por possuir as medidas legais e se encontrar fresco, foi entregue na Docapesca de Aveiro para venda, sendo a verba apreendida à ordem dos processos. Quanto às redes (ilegais) foram recolhidas e transportadas para o Comando-local da PM, onde se procedeu à elaboração do respectivo expediente e procedimento contra-ordenacional.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill