Navios Aframax podem beneficiar de novos paradigmas de mercado
Aframax

A oferta de Aframax, navios com um porte bruto de 80 mil a 120 mil toneladas que transportam petróleo refinado, devem crescer 3,5% até ao final de 2020, suplantando os grandes petroleiros transportadores de crude, de acordo com a McQuilling, uma fornecedora privada de serviços ao sector do transporte marítimo.

Para a McQuilling, nesta relação de forças entre tipos de navios, será relevante a mudança de paradigma, como as exportações dos Estados Unidos e a abertura do Canal do Panamá apos a sua ampliação. E os Aframax podem beneficiar de novas oportunidades no comércio da Bacia do Atlântico e das exportações adicionais das Caraíbas para os Estados Unidos e Europa, o que gerará maior procura destes navios.

De acordo com a mesma fonte, os armadores destes navios, no segmento dos clean tankers, que transportam produtos refinados leves, como jet fuel, gasolina ou nafta, podem estar a ganhar 26 euros por dia, em média, em 2020. E espera-se um crescimento da procura destes navios em cerca de 4,5% em 2016, exercendo alguma pressão sobre os grandes petroleiros.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill