Um total de 16 novos navios equipados com propulsores duais da Wärtsilä, podendo usar como comnbustível tanto Gás Natural Liquefeito como diesel convencional, estão a ser construídos no Japão, para […]

Um total de 16 novos navios equipados com propulsores duais da Wärtsilä, podendo usar como comnbustível tanto Gás Natural Liquefeito como diesel convencional, estão a ser construídos no Japão, para armadores locais, representando uma significativa expansão da respectiva frota mercante propulsionada a gás.

Os novos navios que têm uma capacidade de carga entre os 155 000 e 180 000 metros cúbicos, destinam-se primordialmente ao transporte de gás de xisto dos Estados Unidos para o Japão, possibilitando uma redução de emissões de óxidos de nitrogénio na ordem dos 15% em relação ao estipulado actualmente pelos regulamentos da IMO, bem como uma redução em cerca de 25% de CO2 em relação aos propulsores diesel convencionais, considerando-se outras emissões como as relativas ao enxofre, de acordo com a Wärtsilä, praticamente negligenciáveis.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill