A descoberta foi feita na passada 5ª feira e envolve espécies de grande valor ecológico e fortes indicadores climáticos
Observatório Oceânico da Madeira
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Na passada 5ª feira, investigadores do Observatório Oceânico da Madeira (OOM) descobriram uma planície de corais profundos ao largo da Ribeira Brava e que constituem “espécies com grande valor ecológico e importantes indicadores climáticos”, revelou o OOM.

De acordo com o OOM, o ROV Luso da Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental, “operado a bordo do navio da Marinha Portuguesa NRP Almirante Gago Coutinho, fez o seu primeiro mergulho a sul da Ilha da Madeira” e após “1h e 30 m de descida, o ROV Luso poisou na planície abissal, a cerca de 2000 m de profundidade, ao largo da Ribeira Brava, descobrindo a planície de corais.

De acordo com a OOM, “a missão está a ser coordenada por investigadores do OOM e visa estudar a biodiversidade e a oceanografia física das zonas costeiras da Ilha da Madeira incluindo os canhões submarinos, vales que se propagam da costa até ao mar profundo em poucos quilómetros. Esta campanha oceanográfica está inserida no âmbito do Projeto OOM, financiado por fundos FEDER, geridos pelo IDR – Instituto de Desenvolvimento Regional”.

Ainda segundo o OOM, “as fotos recolhidas pelo ROV Luso ao largo da Ribeira Brava revelam a diversidade de formas e de cores destes corais descobertos nestas zonas totalmente desprovidas de luz (afótica), bem como os complexos ecossistemas que estes ostentam em seu redor”.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill