A guerra comercial entre os Estados Unidos e a China não parece ir afectar as importações norte-americanas nos próximos meses, embora seja de prever um efeito das novas taxas sobre o preço dos produtos aos consumidores
Porto de Doraleh
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Apesar da entrada em vigor das novas taxas sobre produtos importados da China no dia 6 de Julho, os principais portos retalhistas dos Estados Unidos deverão registar novos recordes de actividade neste mês, segundo dados da National Retail Federation (NRF) e da consultora Hackett Associates citados pelo World Maritime News.

De acordo com Jonathan Gold, da NRF, citado pelo jornal, “os retalhistas não podem simplesmente alterar as suas cadeias de abastecimento globais, pelo que as importações da China e de outros locais deverão continuar a crescer num futuro previsível”.

Isto não invalida que o efeito das taxas se faça sentir no preço dos produtos a pagar pelos consumidores, os quais, contudo, parecem continuar a procurar os produtos e a fazer crescer as vendas de retalho, informa o jornal. Um efeito das taxas sentido essencialmente em bens de consumo e em equipamentos importados necessários à produção de bens nos Estados Unidos.

Os portos abrangidos pela avaliação do relatório da NRF, o Global Port Tracker, deverão registar um movimento de 1,87 milhões de TEU em mercadorias importadas em Julho, mais 3,8% do que em Julho de 2017, e de 1,91 milhões de TEU em Agosto.

Recorde-se que os portos em questão são os de Los Angeles/Long Beach, Oakland, Seattle e Tacoma, na Costa Oeste, Nova Iorque/New Jersey, Porto da Virgínia, Charleston, Savannah, Port Everglades, Miami e Jacksonville, na Costa Leste, e Houston, na Costa do Golfo.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill