Executivo regional quer apoio do Governo central para prolongar a ligação marítima ao Continente além dos três meses anuais em vigor
Governo Regional da Madeira
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O Governo Regional da Madeira converge com a opinião da população do arquipélago segundo a qual a ligação marítima entre o Funchal e o Continente deve fazer-se todo o ano e não apenas três meses por ano, conforme admitiu o vice-presidente do Executivo da Madeira, Pedro Calado. Todavia, de acordo com este responsável, é insustentável que a ligação ao longo de todo o ano seja “só mantida pelo Governo Regional”.

A ligação, que desde este ano e até 2020, inclusive, é financeiramente assegurada pelo Governo Regional da Madeira, com um custo de 3 milhões de euros anuais, destinado a pagar o fretamento do ferry Armas ao Grupo Sousa, consiste em 12 viagens anuais durante 3 meses por ano (Julho, Agosto e Setembro). Este ano, já foram transportados 10.600 passageiros, segundo números adiantados pela SIC, o que justificará um serviço ao longo do ano.

De acordo com o Executivo Regional, para sustentar essa ligação durante todo o ano, é necessário o apoio do Governo central. E nesse aspecto, Pedro Calado entende que falta vontade política ao Governo de Lisboa para o efeito. Ontem, no Funchal, junto ao cais onde estava o ferry, que chegara de Portimão para rumar a Canárias, a população manifestou-se a favor do prolongamento da ligação para além dos três meses anuais.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Seminário WavEC 2018

    4 Dezembro, 2018 - 5 Janeiro, 2019
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill