Mesmo sendo muito distintas realidades de África a Costa Atlântica e no Índico, no seu todo o que se verifica é uma mesma falta consciência marítima que se reflecte, por exemplo, tanto nos inúmeros casos de fronteiras marítimas por determinar como na arquitectura de segurança africana que continua ainda sem atender devidamente à insegurança marítima, para já não se falar a crónica falta de meios e capacidades que serão trabalho ainda para uma geração _ e para estabelecer uma adequada relação com África, importa nunca deixar de ter, primordialmente, plena consciência disso.


Um comentário em “África ainda tem falta de consciência marítima”

  1. ALVARO JOSE MOITA DE OLIVEIRA diz:

    Existe em África um factor que não foi referido pelos participantes que é o mito do MAR, nas tradições das populações.africanas. É algo que inibe muito a proximidade das populações com o MAR.
    As populações da costa Ocidental africana não têm apetência e têm medo do mar, salvo raras excepções:
    Os Nhomincas que navegam em pirogas desde o Senegal até à Serra Leoa e algumas povoações costeiras do Gana.
    No Indico, já existe mais apetência nalguns países de tradição muçulmana, com a própria navegação à vela com os Dhow.
    Contudo, a classe politica africana não tem a minima ligação com o Mar. Daí o seu desinteresse pelo mesmo, salvo quando há aquisições de bens que possibilitam ganhar as comissões.
    Neste momento em Moçambique é nula a Marinha de Guerra e em Angola, apesar de alguns meios também a sua costa está completamente aberta à exploração dos recursos, em especial as pescas, pela rapina de uma frota pirata chinesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill