Canal do Panamá

O porta-contentores MV Xin Fei Zhou, um Neopanamax com capacidade para 8.500 TEU da China Cosco Shipping (COSCO), colidiu com um muro durante a navegação nas eclusas de Água Clara, no Canal do Panamá ampliado, no passado dia 21 de Julho, referia ontem o World Maritime News, com base em relatos da imprensa local.

Segundo o jornal, o casco do navio ficou danificado e com uma brecha, o muro sofreu estragos menores e o tráfego pelo canal não foi afectado. Na data da notícia, o navio permanecia ancorado no canal.

O jornal citava também a Autoridade do Canal do Panamá, que terá referido que “o incidente está sob investigação, de acordo com o Regulamento de Navegação do Canal do Panamá”.

Recorde-se que, segundo o jornal, já este ano a Federação Internacional dos Trabalhadores dos Transportes, num estudo realizado com a Fundação Homem de Mar, manifestou preocupações com questões de segurança relacionadas com a dimensão das novas eclusas do canal, consideradas pequenas demais para os Neopanamax.

Face às suas dimensões, referiam os autores do estudo, as eclusas deixam pouca margem de manobra aos navios maiores, especialmente em condições climatéricas caracterizadas por ventos fortes. Quando foi divulgado, o estudo foi criticado pela Autoridade do Canal do Panamá, que colocou em causa o seu rigor científico e a sua credibilidade.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill