Com uma nova subida de 14 pontos, os Capesize voltaram a constituir-se como o grande motor da subida do Baltic Dry Index ontem, agora num valor global de 704 pontos.

Continuando a recuperar paulatinamente, o Baltic Dry Index voltou a subir ontem 14 pontos, para se situar agora nos 704 pontos, muito graças ao também contínuo bom desempenho dos Capesize, ou seja, a um contínuo crescimento na sua procura.

De facto, o índice dos Capesize voltou a subir 14 ontos, atingindo agora o valor total de 1 135 pontos, valor que não era atingido desde o início de Novembro de 2015, com a taxa média diária de frete a subir também 513 dólares, sendo agora de 8 789 dólares.

Ao invés, o índice dos Panamax desceu 9 pontos, estando agora nos 718, com a taxa média diária de frete a situar-se nos 5 729 dólares, reflectindo uma queda de 66 dólares em relação à sessão anterior.

Entre os navios de menor porte, os Supramax subiram de novo 2 pontos, situando-se agora nos 564 pontos, com uma taxa média de frete nos 5 899 dólares, mais 27 dólares que na sessão anterior.

No caso dos Handysize, o seu índice também subiu 2 pontos, estando agora num total de 358 pontos.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill