O Governo britânico e um centro de investigação criaram um fundo de apoio à pesquisa em navegação marítima autónoma e inteligente
Centro de Inovação de Robótica Marinha do Centro Nacional de Oceanografia
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O Governo britânico, em colaboração com o Centro de Inovação de Robótica Marinha do Centro Nacional de Oceanografia, também britânico, atribuiu um fundo de 1,1 milhões de euros para desenvolver novas tecnologias para a navegação marítima autónoma e inteligente no Reino Unido, referem vários meios de informação internacionais.

Segundo a imprensa, o fundo contribuirá para criar um Laboratório para a Regulação da Autonomia Marítima, onde os reguladores das entidades estatais poderão trabalhar com os investigadores académicos e a indústria na promoção testes na água e projectos de referência, ajudando a reforçar a presença britânica no mercado da indústria marítima.

Fonte do Executivo britânico citada na imprensa recordaram que a tecnologia e a inovação fazem parte da Maritime 2050, que estabelece a visão para um sector marítimo crescente do Reino Unido, capaz de maximizar o seu potencial. Os mesmos meios recordam que a navegação marítima autónoma global deverá representar um mercado de 118 mil milhões de euros em 2030, no qual o Reino Unido desempenhará um papel importante.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill