A greve portuária foi associada pelo INE à diminuição das exportações nacionais, destacando as de material de transporte, maioritariamente veículos automóveis de passageiros
Instituto Nacional de Estatística
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O Instituto Nacional de Estatística (INE) admitiu que a greve dos estivadores do porto de Setúbal contribuiu para a diminuição das exportações nacionais, designadamente de material de transporte, sobretudo veículos automóveis de passageiros, em Novembro de 2018, face ao mesmo  mês do ano anterior.

“Em Novembro de 2018, em termos das variações homólogas mensais, as exportações diminuíram 8,7% (+5,3% em Outubro de 2018), devido à diminuição verificada no comércio Intra-UE e no comércio Extra-UE, sendo de destacar o decréscimo das exportações de Material de transporte, maioritariamente de Automóveis para transporte de passageiros, em 29,4% (contributo de -5,7 p.p. para a taxa de variação homóloga do total das exportações de bens), que estará associado à greve dos estivadores no porto de Setúbal”, refere o INE em documento ontem divulgado.

No mesmo documento, o INE refere que “as importações aumentaram 11,5% (+5,4% em outubro de 2018), com as importações de Material de transporte a registarem um acréscimo de 21,3% (contributo de +3,4 p.p. para a taxa de variação homóloga do total das importações), em resultado fundamentalmente da aquisição de Outro material de transporte (Aviões)”.

 



Um comentário em “INE confirma: greve do porto de Setúbal afectou exportações em Novembro”

  1. Orlando Temes de Oliveira diz:

    Não deixa de ser curioso que pela primeira vez, a menos que eu ande muito distraído, que a exportação de automóveis é a componente fundamental do tão anunciado aumento dos últimos anos das exportações! E pronto: está encontrado o culpado e anunciado oficialmente ao País

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill