Quatro dias após o chumbo no Parlamento de Madrid do Decreto sobre a liberalização do trabalho portuário, a IDC desconvocou as manifestações de greve anunciadas para 23 de Março nos portos de todo o mundo em solidariedade com os estivadores espanhóis.
Intermodal South America
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O Conselho Internacional de Estivadores, IDC, desconvocou ontem, quarto dias depois do chumbo no Parlamento de Madrid do Decreto Real relativo à liberalização do trabalho portuário em Espanha, todas as manifestações e greves previstas para a próxima Quinta-feira, 23 de Março, em solidariedade com os estivadores espanhóis.

De acordo com o respectivo Coordenador-Geral, Jordi Aragunde, o chumbo do Decreto Real abre uma nova oportunidade para os estivadores, entidades patronais e Governo negociarem as melhores condições de um novo acordo de liberalização que, não deixando de observar as imposições e regras de Bruxelas e do Tribunal Europeu de Justiça, defenda e assegura também as jutas reivindicações dos estivadores espanhóis.

Não deixando de sublinhar a importância do envolvimento da sua organização para a abertura da nova fase negocial do conflito espanhol, Jordi Aragunde adiantou ainda que, uma vez ultrapassada e resolvida a situação em Espanha, há ainda outros problemas a serem resolvido na América do Sul, África, Suécia, Portugal e Estados Unidos, a merecerem igual atenção nas próximas semanas.

No rescaldo do chumbo do Decreto Real de liberalização do trabalho portuário, em consonância com a forte oposição ao mesmo do Partido Socialista Espanhol do Partido dos Ciudadanos, o Ministro das Obras Públicas do Governo Espanhol, Íñigo de la Serna, também já reagiu, lembrando que, em última instância, quem irá pagar os custos de mais este adiamento de uma resolução definitiva serão todos os cidadãos espanhóis uma vez que Madrid já está a pagar uma multa diária a Bruxelas por falta de observância das regras europeias no que respeita à liberalização do trabalho portuário, subindo mesmo a um valor na casa dos 130 000  euros, o que significa também um valor mensal na casa dos 3,9 milhões de euros mensais.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Greenfest

    Setembro 28 - Outubro 1
  2. Logística e Cadeias de Abastecimento

    Outubro 11 @ 9:30 - 18:00
  3. 1ª Feira e Congresso Trabalhar num Navio

    Outubro 19 @ 11:00 - 19:30
  4. MOST Iberia 2017

    Outubro 21 - Outubro 24
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill