No 1º trimestre, a operadora portuária de Hong-Kong registou mais receitas e movimento de mercadorias do que no período homólogo de 2018, mas obteve menos lucros líquidos
PSA International
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A operadora portuária COSCO Shipping Ports, baseada em Hong-Kong, na China, registou uma quebra de 27,9% nos lucros líquidos do 1º trimestre (que foram de 44,7 milhões de euros), face ao período homólogo do ano anterior, apesar do aumento das receitas e do volume de carga movimentada, refere o World Maritime News.

Segundo o jornal, nos primeiros três meses deste ano, as receitas ascenderam a 22 milhões de euros, mais 4,1% do que em igual período do ano anterior, e o movimento de carga foi de 28.73 milhões de TEU, mais 5,6% do que no período homólogo de 2018.

Com base em dados fornecidos pela empresa, o jornal também referiu que as subsidiárias da COSCO Shipping Ports registaram um movimento de carga de 5,94 milhões de TEU no mesmo período, mais 13,5% do que no ano anterior. Por regiões, a Grande China terá sido o principal contribuinte para o movimento de carga da empresa, tendo sido responsável por 76,9% do movimento (22,1 milhões de TEU), mais 3,6% do que no ano anterior.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill