Os armadores Gregos são os mais optimistas num mercado que, não obstante aguns sinais de recuperação, ainda permanece tecnicamente em declínio.
TJUE
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Apesar das encomendas de novos graneleiros e navios tanque terem começado a subir no primeiro semestre, a taxa de crescimento ainda permanece negativa em todos os segmentos em relação ao mesmo período do ano passado.

Contrariando, porém, a tendência mais generalizada, de acordo com o mais recente relatório da VesselsValue, apenas os armadores Gregos se têm manifestado mais confiantes no mercado, tendo mesmo duplicado o número de encomendas no primeiro semestre do corrente ano em relação a igual período do ano transacto.

Em termos globais, o número total de 245 encomendas com entrega em Junho ainda é inferior ainda é inferior às 254 entregas em equivalente período de 2016, representando mesmo menos das 594 encomendas entregue no primeiro semestre de 2015.
Todavia, no que respeita aos armadores Gregos, as 58 novas encomendas de novos navios verificadas no primeiro semestre do ano representam mais do dobro do número de encomendas realizadas no mesmo período do ano passado, exactamente 28, e 24% de todas as encomendas de todas as encomendas realizadas no primeiro semestre de 2017

Entretanto, em Julho, reforçando a mesma tendência de confiança, aos armadores Gregos colocaram mais 28 encomendas firmes e seis mais opcionais para 16 graneleiros e 12 petroleiros, podendo no entanto chegar aos 92 navios o total de encomendas colocadas pelos armadores Gregos nos primeiros sete meses de 2017, caso também as 6 encomendas opcionais se tornem igualmente firmes, num momento em que o mercado, em geral, continua em fase de declínio, se assim se pode dizer.

O relatório não deixa de assinalar igualmente a particularidade das encomendas dos armadores Gregos se centrarem exclusivamente em graneleiros e petroleiros, com preponderância para estes nos últimos três anos, 104 contra 47, dada também a crise vivida no sector dos graneis sólidos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill