Para atingir essa meta, os responsáveis do porto querem introduzir o abastecimento por outros combustíveis, alternativos aos tradicionais e mais sustentáveis
Porto de Antuérpia

O porto de Antuérpia, o quinto maior da Europa para abastecimento de combustível, irá incluir o metanol, o gás de hidrogénio e a electricidade entre os seus produtos combustíveis para navios no curto prazo, divulgou o Safety4Sea. O objectivo é ser um porto multi-combustíveis até 2025, o que implica acrescentar aos combustíveis tradicionais produtos alternativos mais sustentáveis do ponto de vista ambiental. Além disso, diz a publicação, as autoridades portuárias de Antuérpia crêem que estes produtos terão forte aceitação para barcaças e na navegação short sea e deep sea.

Para atingir a meta desejada, os responsáveis portuários de Antuérpia também querem expandir o abastecimento com gás natural liquefeito (GNL), que actualmente ascende a 750 toneladas por ano naquele local, e tornar o porto uma instalação capaz de fornecer um serviço completo de abastecimento, introduzindo um sistema de licenciamento de alta qualidade e a digitalização.

Paralelamente, segundo a publicação, apesar destas opções, as autoridades portuárias de Antuérpia não deixarão de estar atentas ao desenvolvimento de outras alternativas, como o éter dimetílico, o gás de petróleo liquefeito (GPL), o etanol, a amónia e o ácido fórmico.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill