Segundo a Clarksons Research, entre Janeiro e Agosto deste ano, inclusive, a venda em segunda mão destes navios correspondeu a 750 mil TEU, superando recordes anteriores
Porta-contentores
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O volume de porta-contentores vendidos em segunda mão nos primeiros oito meses deste ano totalizou 750 mil TEU, ultrapassando o recorde anterior de 640 mil TEU estabelecido em 2015, de acordo com uma análise da consultora Clarksons Research citada pelo World Maritime News. Este valor (em TEU) supera também em 60% a venda de porta-contentores de todo o ano de 2016.

De acordo com os mesmos dados, se é certo que até ao momento a venda de porta-contentores em segunda mão permaneceu estável nalguns segmentos, também o é que no segmento entre 3.000 e 8.000 TEU de capacidade registou-se um significativo aumento do volume de vendas.

O jornal aponta alguns factores que podem estar na origem do fenómeno que gerou vendas recorde destes navios. Um terá sido a abertura das novas eclusas do Canal do Panamá, que tornou os navios Panamax excedentários para os armadores. Outro pode ter sido o colapso financeiro da Hanjing Shipping, que gerou um ímpeto comercial no mercado de porta-contentores resultante, designadamente, da venda dos activos da empresa.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill