Com um financiamento que ronda os 6,5 milhões de euros, Reino Unido, Suécia, Noruega, Irlanda, Finlândia e China desenvolvem um projecto que desenvolva não só uma abordagem inovadora e integrada baseada no risco como uma concepção e operação de navios inovadora.
Yamal LNG
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Com o objectivo de melhorar a consciencialização das tripulações que navegam no Árctico, muitas vezes sem experiência, e ajudá-las a tomar decisões correctas à medida que traçam um curso seguro e eficiente nas águas geladas, a União Europeia (UE), nomeadamente o Reino Unido, como coordenador, a Suécia, a Noruega, a Irlanda, a Finlândia e a China, estão a desenvolver um projecto cujo investimento rondará os 6,5 milhões de euros, segundo o Safety4Sea.

Segundo a mesma fonte, o projecto de pesquisa SEDNA (Safe maritime operations under extreme conditions: the Arctic case), lançado em 2017 por um consórcio de 13 parceiros de seis países diferentes, espera-se que desenvolva uma abordagem inovadora e integrada baseada no risco para uma navegação Árctica segura e uma concepção e operação de navios inovadora.

A equipa incide a sua pesquisa no desenvolvimento de uma abordagem centrada no ser humano para melhorar a capacidade e as habilidades da tripulação do navio, especialmente as que têm pouca ou nenhuma experiência no Ártico, para navegar com segurança pela região. A abordagem incorpora recursos como tecnologia de realidade aumentada (AR) e melhor gestão de informações. No entanto, o projecto pretende também desenvolver soluções de engenharia anti-gelo para reduzir a formação de gelo, o que pode ter um enorme impacto na estabilidade de um navio. Como fornecer equipamentos de segurança e novas directrizes de projecto para a construção de navios adequados para as rotas do Árctico.

A par com estas estratégias, a equipa fará avaliações de segurança de combustíveis mais sustentáveis e de combustíveis fósseis convencionais e os seus impactos potenciais no ambiente do Árctico, embarcações e tripulações devido a acidentes. Avaliações que incluem a elaboração de um Workshop do Comité Europeu de Padronização (CEN, sigla em inglês) com provisões técnicas, riscos de segurança e orientação para o abastecimento.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Seminário WavEC 2018

    4 Dezembro, 2018 - 5 Janeiro, 2019
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill