Situa-se no Chile, na zona de Magalhães, no centro sul do parque natural, denominada Diego Ramírez-Drake Passage Marine Park possui 144,390 quilómetros quadrados e é refúgio de espécies ameaçadas.
Chistopher Sabine
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Uma das últimas áreas prístinas (completamente puras) do mundo, encontra-se no Chile e acaba de se tornar uma Área Marinha Protegida (AMP). Segundo a PEW Charitable Trusts, esta área, denominada Diego Ramírez-Drake Passage Marine Park, situada na zona de Magalhães, é o parque natural mais a sul das Américas e tem 144.390 quilómetros quadrados.

 

Com o objectivo de preservar a sua biodiversidade e sustentabilidade económica e ambiental, a equipa do Programa de Conservação Biocultural Sub-antárctica, uma rede internacional de organizações – incluindo a Universidade de Magallanes, a Universidade do Norte do Texas e o Parque Etnobotânico Omora -, que trabalharam para estabelecer a área, ajudará a supervisioná-la. A própria Pew Charitable Trusts está empenhada em ajudar a proteger esta área marinha através da Fundação Omora, com financiamento e comunicação.

 

A região serve de refúgio a espécies ameaçadas, como tipos de albatroz e pinguins, sendo igualmente uma crucial rota migratória para as baleias e outros cetáceos. É também o lar onde muitos animais marinhos e aves se reproduzem e uma localização estratégica para monitorizar as alterações climáticas globais. Note-se que o Parque Marinho Diego Ramírez-Drake Passage é a 25ª AMP do Chile e a sétima estabelecida na Patagónia chilena, onde quase 14,2 milhões de hectares foram salvaguardados.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill