União Europeia aprova financiamento de 21,4 milhões de euros para modernizar os portos e ligações entre Helsínquia e Talin.
Porto de Hambantota
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Na sequência do grande movimento de passageiros que se tem vindo a gerar no porto de Helsínquia, na Finlândia, e do aumento do tráfego entre a cidade e Talin, na Estónia, a União Europeia (UE) aprovou recentemente uma comparticipação de 21,4 milhões de euros para modernizar os portos das duas cidades, em colaboração com o município de Helsínquia e os operadores Tallink, Viking Line e Eckerö Line, referem vários meios de comunicação internacionais.

O financiamento, no total de 71,2 milhões de euros, surge no âmbito do programa Connecting Europe Facility (CEF). Os maiores investimentos serão feitos pelo porto de Helsínquia e pelo município, nos valores de 24 milhões de euros e 27 milhões de euros, respectivamente. O porto de Tallinn investirá 16 milhões de euros e os operadores de transporte marítimo 4 milhões de euros no total.

Neste contexto, foi e continua a ser importante a relação entre Helsínquia e Talin, cujos portos são geminados, contribuindo para um aumento do tráfego. “Os fluxos de tráfego e passageiros entre as duas cidades estão em constante crescimento há uma década, pelo que o projecto é crucial para os fluxos de carga e passageiros para garantir o tráfego suave”, refere Valdo Kalm, CEO do Porto de Talin, citado pela imprensa.

Dois projectos TWIN-PORT anteriores consistiam, essencialmente, na construção e desenvolvimento de terminais de passageiros em Helsínquia e Talin. Já o actual projecto, denominado TWIN-PORT 3, que se desenvolverá entre 2018-2023, concentrar-se-á na redução do impacto ambiental do crescente tráfego RoPax (transporte de veículos e passageiros), através da instalação de sistemas de suprimento de energia em auto-amarração no Old City Harbour em Talin e no West Harbour em Helsínquia para reduzir o ruído e a poluição atmosférica nas áreas portuárias.

Entre as medidas essenciais para o projecto encontra-se a adaptação dos navios, por parte dos operadores, para desligarem os motores auxiliares durante a escala em porto, gerando operações silenciosas, sem vibração ou emissões de CO2 e poluentes atmosféricos. Além disso, o navio MS Megastar, da Tallink, será equipado com baterias recarregáveis durante a viagem e que conferirão outras possibilidades para operar a embarcação por meio de electricidade durante a manobra no porto.

“Com o apoio da UE, algumas ruas de Helsínquia receberão novo piso, as rotas de eléctricos serão melhoradas e será construída uma ponte nova que faráligação da cidade ao porto. Vamos construir uma nova solução multimodal perto do West Terminal 2 para conectar diferentes modos de transporte com os navios. Estes investimentos terão um impacto significativo na viagem dos passageiros e na suavidade do tráfego em todo o elo marítimo Helsínquia-Talin”, explicou Ville Haapasaari, CEO do Porto de Helsínquia.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill