Com apoio do Horizonte 2020, serão construídos dois navios, a operar a partir de 2021 pela CFT e pela Norled
Norled
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A União Europeia (UE), através do programa Horizonte 2020 e no âmbito do The Fuel Cells and Hydrogen Joint Undertaking (FCH JU), concedeu 5 milhões de euros ao projecto Flagships para apoiar a construção de dois navios comerciais operados a células de hidrogénio, com zero emissões, que deverão estar operacionais durante 2021.

Um dos navios será um empurrador, em Lyon, França, operado pela Compagnie Fluvial de Transport (CFT), e será usado como navio utilitário no Reno. O outro será um ferry de transporte de passageiros e veículos, em Stavanger, na Noruega, operado pela Norled no âmbito da sua rede local de transporte público.

No caso da Nordled, o objectivo é aplicar a sua tecnologia a hidrogénio em vários outros projectos relacionados com este tipo de combustível, como a construção do primeiro navio do mundo alimentado a hidrogénio líquido, para utilizar na ligação de Hjelmeland, na Noruega ocidental.

O projecto Flagships arrancou em 1 de Janeiro desse ano e reúne diversos parceiros industriais, incluindo armadores e fornecedores de células a hidrogénio. O consórcio abrange nove parceiros europeus, incluindo dois armadores (Norled e CFT), os fabricantes de equipamento marítimo ABB e LMG Marin, a Ballard Europe, a PerseEE, a VTT e o cluster NCE Maritime CleanTech. Em breve deverá juntar-se a Westcon Power & Automation.

O FCH JU é uma parceria público-privada que apoia actividades de investigação, desenvolvimento tecnológico e demonstrações relacionadas com células de hidrogénio na Europa. O seu objectivo é acelerar a introdução desta tecnologia no mercado, cumprindo o seu potencial como sistema energético capaz de contribuir para a descarbonização.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill