A Pioneiro do Rio e o Grupo Sousa vão adquirir as operações por um valor não divulgado, num negócio a concluir no segundo semestre deste ano, ainda dependente da avaliação da Autoridade da Concorrência
Pioneiro do Rio
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

“A Pioneiro do Rio e o Grupo Sousa vão adquirir a operação portuguesa da Svitzer”, informaram ontem em as duas empresas em comunicado conjunto. Também ontem, a Svtizer informou que vai vender a operação. Segundo ambos os comunicados, as partes decidiram manter o valor do negócio confidencial. A conclusão está prevista para o segundo semestre deste ano e ainda dependente de “apresentação obrigatória junto da Autoridade da Concorrência”, referem a Pioneiro do Rio e o Grupo Sousa.

Segundo informaram as empresas portuguesas, a aquisição abrangerá “integralmente as duas empresas portuguesas da Svitzer, num negócio que inclui tripulação, bem como a frota de rebocadores da Svitzer Portugal”, tal como também refere a Svitzer, que opera em Portugal 15 rebocadores nos portos de Lisboa, Setúbal e Sines.

Recorde-se que a Pioneiro do Rio é uma empresa de amarração detida pelo actual Administrador Delegado da Svitzer Portugal, Rui Cruz, e por Ana Margarida Severino, directora administrative da empresa. Já o Grupo Sousa é um importante armador, com navios próprios e fretados, ligações regulares à Madeira, Açores, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Ilhas Canárias, Algeciras e Portugal continental e operações marítimas e portuárias, actuando ainda no sector energético, designadamente na operação de fornecimento de gás natural liquefeito entre Sines e a Madeira para produção de energia eléctrica.

A Svitzer justifica a venda com o declínio do volume da operação e as limitadas sinergias entre os portos portugueses e o restante portfolio europeu e mundial da empresa. “Seguindo uma revisão estratégica do seu portfolio, incluindo considerações do seu desempenho financeiro combinado em Portugal desde que entrou em Portugal, em 2005, a Svitzer decidiu desinvestir nas suas operações marinhas em Portugal, em linha com a estratégia mais vasta de crescimento da companhia”, refere a Svitzer.

“O desinvestimento libertará tempo e recursos para executar a nossa estratégia corporative e perseguir outras oportunidades de crescimento”, reconheceu Kasper Friis Nilaus, Director da Svitzer.

Ana Margarida Severino, por seu lado considerou que “esta é uma oportunidade empolgante e estamos ansiosos para expandir a atracação para o ramo de reboque. Já nos reunimos várias vezes com Svitzer e lamentamos vê-los sair de Portugal. Mas temos a sorte de contar neste novo projecto com pessoas com muita experiência e know-how para garantir o nosso sucesso futuro”.

Rui Cruz considerou que “a Svitzer elevou significativamente os padrões da actividade de rebocagem em Portugal” e manifestou entusiasmo “com a oportunidade de agora perseguir com a Pioneiro do Rio este caminho de alta qualidade e segurança para o benefício” dos seus clientes.

Luis Miguel Sousa, CEO do Grupo Sousa, afirmou que está entusiasmado “com a parceria com a Pioneiro do Rio e Rui Cruz”, sublinhando que as actividades portuárias e marítimas estão no centro dos seus negócios e que este projecto é “um ajuste perfeito”.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill