Independentemente das causas, afigurando-se inelutável a subida média do nível do mar com todas as implicações que implica, desde a erosão costeira à sustentabilidade das cidades, a questão que agora se coloca é se nós, enquanto Nação Marítima que somos, particularmente expostos e vulneráveis, estamos perfeitamente conscientes de tal circunstância e estamos, consequente, a agir adequadamente tendo em vista prevenir e mitigar, tanto quanto possível, os respectivos efeitos.
Disney Cruise Line


Um comentário em “Subida média do nível do mar e cidades sustentáveis”

  1. Oscar N.F. Mota diz:

    Fiquei hoje assustado por um lado (percebi que estou em zona de tsunami), descansado por outra (a Câmara vela por nós). No cume da saída da praia da Azarujinha para S. João do Estoril, encontrei uma belíssima placa de aviso de “saída de tsunami a 550 m” (salvo erro).
    Tenho de lá voltar para procurar a dita saída.
    OM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill