Seis meses depois da 1º edição, a APORMAR organiza mais uma feira e congresso vocacionado para o trabalho a bordo de cruzeiros, com espaço para 20 pavilhões e a presença confirmada de várias empresas do sector
APORMAR

A Agência Portuguesa de Marítimos (APORMAR) vai promover a 2ª Feira e Congresso «Trabalhar Num Navio», dia 8 de Março, em Lisboa, vocacionada para o trabalho a bordo de navios de cruzeiro. Conforme explica a agência, durante um dia, estarão reunidas “as pessoas que trabalham e que querem trabalhar em navios, as companhias que promovem o emprego a bordo dos mesmos e as empresas/ instituições que prestam serviços no domínio marítimo”.

O evento terá lugar no Centro de Congressos do Hotel VIP Arts, no Parque das Nações, em Lisboa, e contemplará um Congresso e workshops. “O espaço disponível inclui um salão de feira para 20 expositores nacionais e internacionais”, refere a APORMAR. São esperados 500 a 700 visitantes, e está confirmada a presença de companhias internacionais, “incluindo a Carnival UK, Crystal Cruises, Cunard Cruise Line, Disney Cruise Line, MSC Cruzeiros, Holland America Line, P&O Cruises, Seabourn, Silversea, Uniworld, Viking Cruises, e a VShips”, refere a agência.

Recorde-se que na 1º edição (na foto), segundo dados da APORMAR, estiveram presentes cerca de 600 pessoas, algumas das quais “conseguiram oportunidades de trabalho a bordo de navios”. O que se compreende, na medida em que, de acordo com dados da agência, “a indústria de transporte marítimo de cruzeiros regista uma taxa de crescimento anual superior a 7%” e necessita de contratar cerca de 100 mil pessoas para os navios já existentes e para os 94 sob encomenda junto de estaleiros. Um mercado no qual, segundo a APORMAR, “os profissionais portugueses são procurados” devido ao “seu talento, atitude e formação qualificada”.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill